Revolução Laudato Si: um movimento de mudança ativo, criativo e corajoso

"O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar."


Em sua Carta Encíclica Laudato Si, Papa Francisco não só nos trás reflexões e informações sobre a situação urgente que o mundo e a humanidade se encontram, como nos convida a agir em prol do cuidado de nossa Casa Comum e de nossas irmãs e irmãos.


Inspirados por esse documento e pelo momento desafiador em que vivemos, franciscanas/os e jesuítas seu uniram para empreender reflexões e ações voltadas à luta pela justiça socioambiental, contra toda forma de exploração e desigualdade socioeconômica, contra toda expressão de racismo e em defesa dos povos indígenas e da democracia. E assim nasceu a Revolução Laudato Si.


A campanha global Laudato Si Revolution acredita que é necessária uma mudança urgente no nosso modo de vida, caminhando para uma conversão ecológica integral, que considera não só a dimensão ambiental, como também a social de forma interligada. Para isso, precisamos participar dessa mudança de maneira ativa, criativa e corajosa.


A Revolução Laudato Si Brasil está sendo organizada pelo Serviço Interfranciscano de Justiça, Paz e Ecologia da Conferência da Família Franciscana no Brasil (Sinfrajupe), o Observatório Luciano Mendes de Almeida (OLMA), articulador da Rede de Justiça Socioambiental dos Jesuítas, e o Movimento Católico Global pelo Clima. São parceiros o programa MAGIS Brasil e a Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE).




Para marcar o lançamento dessa união entre franciscanos/as e jesuítas, será realizado um “webnário” no dia 30 de setembro, às 20 horas, com a presença do Teólogo Leonardo Boff e da teóloga Maria Clara Bingemer, que apresentarão os fundamentos inspiradores desse encontro simbólico entre as duas tradições. A mediação será da antropóloga Moema Miranda, assessora da Comissão Especial de Ecologia Integral e Mineração da CNBB e da Rede Eclesial Pan-Amazônica/REPAM-Brasil. As inscrições podem ser feitas na página no facebook.


Te esperamos lá.