Eixos de atuação

O Programa MAGIS Brasil assume uma proposta de formação integral dos jovens, que está organizada em cinco Eixos de atuação. Inspirados na experiência humana e espiritual de Santo Inácio, da qual decorre a formação oferecida aos jesuítas, estes Eixos e as diversas ações que deles decorrem compõem-se como um itinerário de crescimento integral, respondendo às demandas da vida juvenil e às prioridades apostólicas da Província dos Jesuítas do Brasil.
 

Os Eixos se concretizam de maneira transversal e complementar, incidindo nas diversas ações promovidas pelo MAGIS Brasil e outras obras da Companhia de Jesus. Assim, as temáticas e dimensões da formação integral que eles representam permeiam suas atividades, nos âmbitos local, regional e nacional.

EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS

O Eixo dos Exercícios Espirituais deseja proporcionar uma vivência humana e espiritual profunda com a pessoa de Jesus, a qual é capaz de ressignificar o sentido da vida, bem como facilitar a experiência de Deus. Através da espiritualidade inaciana, propõe-se a jovens ultrapassar uma fé doutrinal para uma fé existencial, visando que construam seu projeto de vida fundamentado no projeto de Jesus Cristo. Para tanto, os Exercícios Espirituais em etapas para Jovens (EEJ), os Exercícios Espirituais de 8 dias e os Exercícios na Vida Cotidiana (EVC) têm lugar privilegiado nos processos de acompanhamento e formação de jovens.
 

A espiritualidade inaciana é uma das maiores riquezas que temos. Oferecê-la a jovens deve ser um imperativo, traduzindo-se em um serviço à Igreja. Além disso, os EEJ devem servir como instrumento privilegiado oferecido aos/às jovens que buscam discernir sua vocação.

PEDAGOGIA DA FORMAÇÃO

O carisma inaciano, além de uma mistagogia, deu origem a uma pedagogia, isto é, um modo de ensinar e de aprender. Por essa razão, entendemos que esse importante legado espiritual e educativo, iluminado pelos desafios do mundo juvenil atual, é uma fonte que orienta nossa ação formativa junto a jovens.
 

Inspirada pelos Exercícios Espirituais, a formação deve ajudar as pessoas a desenvolverem ao máximo suas potencialidades, exercer sua liberdade, atuar com autonomia, interpretar o mundo em que vivem, aprofundar os conteúdos de sua fé e comprometer-se solidariamente com a sociedade, que inclui os demais e também todo o meio ambiente.
 

Compreender o que é ser jovem na realidade concreta em que atuamos é fundamental para construirmos propostas formativas significativas. Porém, juntamente com isso é vital, ainda, perguntar-nos sobre o que queremos propor à juventude e o porquê oferecer. Esse Eixo, portanto, tem como tarefa permanente refletir a prática formativa que já realizamos, produzir reflexões pedagógicas e ferramentas metodológicas que ampliem nossa sensibilidade na comunicação e aproximação com o mundo juvenil e orientar processos formativos que contemplem os aspectos mais relevantes da nossa presença entre os jovens.

JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL

Conhecendo a Deus intimamente através dos Exercícios Espirituais, deixando-se interpelar pela sociedade e cultura através do Voluntariado e Inserção Sociocultural e usufruindo dos diversos recursos propiciados pela Pedagogia da Formação, o jovem é convidado através da Justiça Socioambiental a um compromisso efetivo com toda a criação, respondendo integralmente à sua Vocação.
 

Neste Eixo, destacam-se três dimensões programáticas: 1) CONHECER: estudar as problemáticas socioambientais e quais as implicações concretas das crises (ecológica, social, política…) na vida da sociedade e, portanto, na vida de jovens. 2) AMAR: ajudar jovens a se apropriarem dos valores de justiça socioambiental, desde as perspectivas intelectual, afetiva, espiritual e relacional, atentando para a integralidade do ambiente e o compromisso de Deus com sua criação, de modo particular com os mais pobres e vulneráveis. 3) SERVIR: incidir no estilo de vida das novas gerações, ampliando e fortalecendo a consciência socioambiental de modo que a pessoa jovem assuma definitivamente o cuidado da Casa Comum em seu projeto de vida.
 

Reconhecer o lugar que habitamos como Casa Comum e cuidar dele é mister para que as relações de amor-comunhão a que aspiramos se concretizem. Só um amor profundo pelo mundo assim como Deus o amou, enviando seu próprio filho, é capaz de restabelecer a justiça socioambiental, isto é, garantir a equidade nas relações entre desenvolvimento humano e preservação ambiental.

VOCAÇÕES

Toda vocação é dom de Deus! O chamado que Deus nos faz à vida fundamenta todo o servir na alegria de viver. A Companhia de Jesus reafirma o compromisso com a Igreja, no serviço da missão de Cristo, colocando-se como corpo apostólico junto a jovens, como apoio no discernimento vocacional, para ajudá-los na construção de um projeto de vida cheio de esperança.  
 

A vocação cristã é um chamado ao seguimento a Jesus, seja ele realizado através do laicato, do ministério sacerdotal ou da vida religiosa consagrada. Dispomos de instrumentos de animação vocacional que conduzem o jovem a buscar o sentido da vida e seu lugar na construção do Reino. Suas ações provocam os jovens a aprofundar a fé, comprometendo-se com o projeto de vida de Jesus. Assim, são desencadeados processos que levam à construção do projeto de vida pessoal, iluminado pelos apelos do chamado do Jovem de Nazaré.  
 

Dentre os jovens inquietos vocacionalmente, os rapazes que sentem o desejo de conhecer e aprofundar a vocação à Companhia de Jesus são acompanhados individualmente ou em grupo (Grupo de Acompanhamento Vocacional Inaciano – GAVI). O processo do acompanhamento é personalizado e o tempo de duração depende da caminhada de cada jovem em particular.  Quando o processo do discernimento está aprofundado, o rapaz é convidado a dar mais um passo, ingressando no Plano de Candidatos ao Noviciado da Companhia de Jesus. O Plano de Candidatos é um tempo mais aprofundado do discernimento vocacional, onde o jovem passa a morar numa comunidade de jesuítas, partilhando o pão e a missão.

VOLUNTARIADO E INSERÇÃO SOCIOCULTURAL

Santo Inácio propõe que quem faz os Exercícios Espirituais, ao concluir a experiência, confronte a eleição feita por meio de experimentos. Através deles, aprende-se mais sobre a própria vocação ao perceber como se reage a diferentes situações: no meio dos empobrecidos, dos doentes, à frente de uma assembleia etc. Por isso, ao lado da experiência dos Exercícios Espirituais, colocamos o Eixo Voluntariado e Inserção Sociocultural como parte fundamental da formação que queremos oferecer.


Esse eixo assume para si a tarefa permanente de cultivar e propor sentidos éticos e de justiça para a missão com jovens, no cuidado solidário com a vida, com os esquecidos, com o meio ambiente e no contato com a diversidade cultural. Desejamos que jovens encontrem no voluntariado uma forma de se somarem ao “serviço da fé e a promoção da justiça” e de assumirem, assim, novos elementos para seu próprio projeto de vida, a partir do serviço aos demais, superando o individualismo que rege as relações humanas em nossa atual sociedade.


O que identifica a experiência de voluntariado e de inserção sociocultural no Programa MAGIS é que ela acontece nas fronteiras, sejam elas geográficas, econômicas, sociais ou existenciais; são experiências que ocorrem onde outros não querem ou não podem ir. Através deste eixo, desejamos que jovens, inspirados por uma fé encarnada, relacionem-se com diferenças culturais, religiosas, sociais e eclesiais de forma compassiva e comprometida.